Banner

Banner

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Asteroide de até 30 metros de diâmetro passa perto da Terra nesta quinta

Ponto de maior aproximação está previsto sobre a Antártida
Asteroide de 30 metros de diâmetro passa perto da Terra nesta quinta | Foto: Nasa / Divulgação / CP
Asteroide de 30 metros de diâmetro passa perto da Terra nesta quinta 

Foto: Nasa / Divulgação / CP



O asteroide 2012 TC4 irá passar perto da Terra nesta quinta-feira. Com cerca de 30 metros de diâmetro, o corpo celeste vai chegar a uma distância de 42 mil quilômetros e um pouco mais de 36 mil quilômetros de altitude, isto representa pouco para os satélites de comunicação que orbitam o planeta Terra.
Em dimensões espaciais, é muito perto: para comparar, a distância entre a Terra e a Lua é sete vezes maior. Não é todo dia que corpos celestes passam tão perto de nossa casa. O ponto de maior aproximação está previsto sobre a Antártida às 5h40min da madrugada.
Porém,apesar da proximidade, a passagem do 2012 TC4 não deve representar qualquer perigo para a Terra ou para os satélites. O asteroide foi descoberto em 2012, pelo telescópio da NASA, no Havaí. No entanto, pouco depois, desapareceu do alcance dos telescópios.
Apesar da rápida aparição, os cientistas conseguiram prever que voltariam a ver o 2012 TC4 durante o outono de 2017 e, segundo Mike Kelley, que lidera a equipa da Nasa, há dois meses que o asteróide está sendo monitorado pelos peritos.
Esta passagem vai permitir testar o projeto de sistema de alerta global para o impacto de asteróides, financiado pelo Gabinete de Coordenação de Defesa Planetária da NASA e que envolve observatórios, laboratórios e universidades de todo o mundo.
O asteroide 2012 TC4 foi descoberto em 4 de outubro de 2012 pelo observatório Pan-STARRS no Havaí. Uma semana depois, ele fez um encontro rasante com a Terra, passando a uma distância de 0,247 DL (distâncias lunares), ou cerca de 94.800 km. Esse asteroide é um objeto alongado de rotação rápida, e é conhecido por fazer muitas abordagens próximas da Terra no passado. 
Para efeito de comparação, o asteroide que explodiu sobre a cidade russa de Chelyabinsk, em fevereiro de 2013, ferindo 1.500 pessoas e danificando mais de 7.000 edifícios, tinha cerca de 20 metros de diâmetro. 




Correio do Povo